Historicamente o processo de domesticação das espécies animais pelo homem teve início há cerca de 14.000 anos. Estudos moleculares e arqueológicos  apontam o lobo (Canis lupus) como antecessor do cão moderno

Num primeiro momento o contato entre homens e cães primitivos ocorreu durante as caçadas quando o homem ainda era nômade. Os cães, pela natural habilidade em vasculhar o ambiente, acompanhavam o homem caçador pelos campos à procura de restos de caça como alimento.  Por meio de sucessivas gerações, estes cães tornaram-se mais acostumados à presença e ao contato humano e foram envolvendo-se cada vez mais nas atividades das caçadas bem como assumindo a função de sentinelas e guardas contra invasões aos primitivos assentamentos urbanos durante a noite.

Mayumi e Cristal

Mayumi e Cristal

Diferente dos cães, os gatos foram gradativamente aproximando-se ao homem,  tornando-se mais sociáveis do que seus parentes selvagens e, por isso, assumiram a condição de pets.

Com o passar dos tempos, homens, cães e gatos foram aproximando-se cada vez mais, dividindo o mesmo ambiente e acostumando-se um à presença do outro.

Como veterinária, tenho sido testemunha de como os vínculos afetivos entre os responsáveis e seus companheiros animais ganham significado com o convívio e a intimidade entre ambos. Talvez como resultado da capacidade que cães e gatos têm em retribuir, espontaneamente, o afeto dedicado a eles!

A responsável Mayumi e sua companheira Cristal são exemplos deste afeto mútuo entre homens e animais .