A perda de um animal amado pode ser experimentada como a perda de “um pedaço” de nós mesmos

É natural sentirmos tristeza pela morte de um companheiro animal querido! Esta experiência é relatada, por muitos tutores como uma sensação de vazio, como se tivéssemos perdido uma “parte de nós”. O luto é uma forma dolorosa de assimilar que, em algum momento, temos que nos desligar de tudo o que configurou como representativo em nossas vidas.

Presto aqui minha homenagem a esta corajosa “Nega”, como ela era carinhosamente chamada pela sua tutora, com a certeza de que ela permanecerá eterna dentro de cada um de nós!

Momentos de NIna Machado e Vivian

Tenho certeza que a Nina foi um presente de Deus. Acho até que foi ela quem me adotou. Cuidamos sempre uma da outra e quando eu mais precisei, ela se transformou em minha tutora e, quando ela precisou de mim, procurei fazer com todo o meu amor, o melhor. Aprendi muito com ela e agradeço  por todos os anos que ficamos juntas . Eu amarei minha Nega para sempre.
Vivian

Tive a oportunidade de conhecer a Nina Machado (SRD, canina) e sua tutora Vivian em 2014, ocasião em que ela havia sido diagnosticada com um tumor hepático de grandes proporções. Os colegas veterinários pelos quais Vivian havia passado não estimulavam a cirurgia em virtude dos riscos envolvidos.

Em dezembro de 2014 Nina foi operada na Onco Cane por mim e pela minha equipe. A cirurgia foi um sucesso, ela se recuperou plenamente e voltou a ter uma vida completamente normal com fiel companheira da Vivian.

Porém, em julho de 2017 os exames controle detectaram que o tumor havia recidivado no fígado, além do aparecimento de dois outros focos no pulmão. A despeito destas evidências, ela permanecia vivaz e carinhosa não somente com sua tutora, mas também distribuía puro carinho e generosidade a todos os amigos que ambas tinham em comum.

Infelizmente ela não resistiu à segunda cirurgia e, nos deixou há uma semana e, sua ausência ainda emociona a todos nós.

Arte: Olga Gonorovsky